19 outubro 2007

Salvem o surfe na... Alemanha?

A maquininha também funciona à noite

Pois é, você não leu errado não.

Dá para surfar em águas germânicas. E o pico da vez não é no Mar do Norte, nem no Mar Báltico.

A onda do rio Isar (Eisbach), em Munique (distante muitos quilômetros de qualquer horizonte com água salgada), está na mira de briga política alemã. Para não ficar na mão, a turma dos prejudicados criou uma petição online para a preservação da marola, que quebra o maior galho.

Segundo o Wannasurf, a onda é forte, e pode alcançar os oito pés.
Segundo o Monoquilhas... bem, assiste ao vídeo e tire suas conclusões.



Até agora, cerca de quatro mil pessoas já assinaram, o que chamou a atenção do conselho da cidade.

Uma reunião entre surfistas e políticos é dada como certa, já que a cidade é pré-candidata a sediar as Olimpíadas da Inverno em 2012; dai vai, os comandantes têm interesse em manter a cidade longe de qualquer escândalo, noves fora o apoio da turma mais nova.


Na falta de votações interessantes por aqui - já que o Big Brother (peraí?!) não começou, e eleições para vereador e prefeito do Rio (peralá!?), só ano que vem - assina a petição.

2 comentários:

surf4ever disse...

Muito interessante o enfoque dado! Uma vez eu postei lá no Surf4ever sobre isso (Matando a fissura em Munique), mas não foi um post tão completo como esse. Agora, o Wannasurf dizer que rola até 8 pés lá...concordo que só vendo pra crer! Tô assinando a petição lá pra ajudar os caras.
Falou,
Gustavo

Klaus disse...

ok, ok.... se compararmos o nosso verão, onda é onda... mas que saco ficar indo prá lá e prá cá....

Quem não tem cão, caça com gato...