17 setembro 2007

Na área

A Alma Surf - aquela revista com textos gigantescos que, de tanto posar de romântica, já ficou meio brega - pode se redimir. A turma do outro lado da ponte-aérea cansou de olhar o horizonte do ponto de vista dos arranha-céus e troca a redação com cheiro de lavanda por Copacabana. Organizam, Nos dias 12 e 13 de novembro, no Forte de Copacabana, o Festival Alma Surf 2007. E por incrível que pareça, a turma foi competente.

Angariaram patrô da Osklen - grife que, no esporte, fora o Phil Rajzman, investe em... deixa pra lá - e lançaram o Festival Internacional Osklen de Cinema Surf. Entre os exibidos (os filmes, não os chefetes), estará o Chasing the Lotus, produção na onda retrô que parece ser muito boa.



Também entra na mostra um daqueles "todo surfista anda de skate", a produção First and Hope, do Emmet Malloy, que vale pela direção, e o The Lost Wave (abaixo), que inclui a gatíssima Holly Beck explorando a Ilha das Rolas (opa!), em São Thomé, na África. Ganhou o Malibu International Film Festival, na categoria documentário, e vale a pipoca - de marca ainda indefinida.



Em termos de som, a Billabong não deixa por menos: promete colocar pra tocar, ali mesmo, defronte ao mar de Copa, a turma toda: Matt Costa e o G-Love and the Special Sauce na segunda-feira e Donavon Frankenreiter e ALO na terça. Quem quer apostar que as Aboboras Selvagens do Kid Abelha vão aparecer na fila do gargarejo, assim, como quem não quer nada, para - novamente - dar canja ?

Um comentário:

victor disse...

ADOREI O TEXTO MAS........
VALE LEMBRAR QUE O UNICO BRASILEIRO CAMPEAO MUNDIAL PROFISSIONAL DA ASP, PHILL RAZMAN, É ATLETA OSKLEN! TAMBEM CONCORDO QUE A "GRIFE" PODERIA APOIAR ATÉ MAIS, MAS SEU DONO (OSCAR) TEM SUA FILOSOFIA....
ABRAÇOS BRUNINHO, E PARABENS PORRA!